Central do Cliente

Ratinho sinaliza interesse em comprar antiga Rádio Estadão FM em São Paulo

Ratinho afirma: “Rádio não pode ser apenas um ‘tocador de músicas’ ou um mero ‘falador de notícias’.  Tem que ser um companheiro do ouvinte.  Se não for, não sobrevive!”.

Segundo matéria publicada esta semana no portal UOL, o apresentador e empresário Carlos Massa, mais conhecido como Ratinho, tem um império empresarial no Paraná com 3 mil funcionários, mais até do que o SBT, que possui 2,3 mil funcionários.    A matéria afirma ainda que ele agora quer expandir seus negócios em São Paulo, uma vez que, no Paraná, estado onde se lançou como apresentador, já é dono de cinco emissoras de televisão e 28 de rádio que levam seu sobrenome (Rede Massa de Televisão e Rede Massa FM).

O próximo passo será adquirir uma rádio para entrar no mercado paulista: “Quero comprar uma em São Paulo.    Na hora em que aparecer uma no preço, eu compro.    Quero a Estadão, porque em documentação é perfeita, mas se for muito cara eu não posso comprar“, planeja Ratinho, em conversa com jornalistas na última terça-feira (11), na sede do SBT.    Desde 18 de março de 2017, a rádio Estadão FM (92,9 MHz) está arrendada para a igreja Comunidade Cristã Paz e Vida, que desde então implantou nesta frequência uma rádio cuja programação é direcionada ao público evangélico e atende pelo nome Feliz FM, sendo que este projeto já estava em atividade por meio da frequência vizinha (92,5 MHz) e por fim foi transferido para a frequência atual, substituindo a programação que era gerida pelo Grupo OESP (também conhecido como Grupo Estado), dando fim ao projeto Estadão FM.

Ratinho acredita que o rádio, como meio de comunicação tem futuro se tiver boa gestão e programação variada.    “O Rádio FM tem muito espaço se você entendê-lo. Rádio não pode ser apenas um ‘tocador de músicas’ ou um mero ‘falador de notícias’.    Tem que ser um companheiro.    Se não for, não sobrevive.    Minhas rádios dão prêmios, tocam músicas, falam notícias, fazem fofocas.    Ela é viva“, explica.

O animador criticou a reformulação da Rádio Globo e a “chatice” na Band News: “A Rádio Globo errou, na minha opinião, por querer achar que os meninos da televisão iriam fazer a rádio.    Não vai fazer!    Deveriam ter chamado o Eli Corrêa, Paulo Lopes e fazer uma baita rádio.    Escuto a Band News, sou fã, mas está ficando muito chata.    O Reinaldo Azevedo é muito chato, dono da verdade.    Não existe dono da verdade”.

Tagged , , , , , , , ,